Uncategorized

Portugal torna-se destino de investidores brasileiros

Brasileiros já são os maiores compradores estrangeiros de propriedades em Portugal

A crise econômica do Brasil  tornou-se um dos fatores responsáveis pela migração de nativos para Portugal. Reconhecido pela alta qualidade de ensino e por ser o quarto país mais seguro do mundo, a capital de Camões é o destino dos brasileiros que almejam desenvolvimento pessoal e profissional.

De acordo com a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (Apemip), entre os estrangeiros, os brasileiros correspondem a 19% dos compradores de imóveis no país. Sobre os imóveis de luxo, o Brasil destaca-se na liderança das aplicações.

“Existem vários perfis de compradores brasileiros, cabe ao mercado absorver as diferentes demandas, e Portugal tem feito isso muito bem. É um país de imensas qualidades e o local ideal para quem busca essa internacionalização”.

Para aqueles que desejam investir, A 5minutos imobiliária cria um modelo de negócio para os interessados no seguimento imobiliário e no empresarial, considerando orçamento do cliente, a localização, retorno financeiro e oferecendo suporte nos trâmites jurídicos e bancários.

“A 5minutos imobiliária se diferencia no mercado por oferecer um acompanhamento personalizado de acordo com o perfil de cada cliente. Procuramos entender seus anseios e condições financeiras e, a partir daí, buscamos as melhores opções de investimento. Nosso foco não é simplesmente vender casas ou empresas, mas realizar sonhos e impactar na vida das pessoas”.

Cada vez mais brasileiros de classe alta estão sendo atraídos para terras lusas, devido principalmente à expansão no mercado imobiliário e benefícios fiscais que Portugal oferece.

Em 2012, Portugal então começou a conceder autorizações de residência a não europeus que compraram imóveis no valor de mais de 500 mil euros. Esse incentivo imigratório foi seguido por um boom turístico e imobiliário que ajudou a economia a apresentar o seu crescimento mais forte em quase duas décadas em 2017.

De acordo com a Associação dos Profissionais e Corretores Imobiliários de Portugal, os franceses foram os maiores compradores estrangeiros de casas em Portugal em 2017, representando 29% do investimento imobiliário estrangeiro.

“Os brasileiros ficaram em segundo lugar, com 19% do investimento estrangeiro total, seguidos pelos britânicos, com 11%, e pelos compradores chineses, com 9% […] Os brasileiros estão recuperando rapidamente e já são os maiores investidores estrangeiros em propriedades na capital Lisboa, no sul, e no Porto, no norte”, escreve o artigo.

O diretor da associação de corretores de Lisboa, Luis Lima, afirma que os brasileiros pertencentes a uma classe social mais elevada, “estão comprando casas por todos os lados”.

Portugal começou a mudar após ter concluído seu programa de resgate internacional em 2014 e depois de ter passado por um íngreme crescimento turístico e imobiliário, transformando cidades inteiras com hotéis, restaurantes com estrelas Michelin e apartamentos e lojas de luxo para estrangeiros.

“Os incentivos fiscais e a percepção de Portugal como um lugar seguro – que ficou em quarto lugar no Índice Global de Paz de 2018 – foram a cereja do bolo para muitos brasileiros”, ressalta a edição.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou que o Brasil foi um dos países com o mais alto índice de homicídios do mundo, com uma média de 175 mortos por dia em 2017.

“Perdi a esperança de que as coisas vão melhorar no Brasil”, disse Madureira, um dos brasileiros expatriados.

Para muitos portugueses, que se queixam dos preços elevados do mercado imobiliário que quase duplicaram nos últimos seis anos para atrair estrangeiros, essa é uma causa de preocupação.

O artigo destaca, citando dados do Instituto Nacional de Estatística, que os preços médios das casas em Lisboa subiram 23,5% em 2018, atingindo uma média de 3.010 euros por metro quadrado, enquanto o salário médio mensal líquido dos trabalhadores portugueses aumentou 3,7% para 888 euros. Ainda assim, os imóveis de luxo em Lisboa continuam sendo muito mais baratos do que em cidades como Londres ou Nova York.

O empresário brasileiro Ricardo Bellino, citado pelo colunista, depois de mais de uma década vivendo em Miami, decidiu se mudar para Portugal, onde se beneficiará de uma taxa fixa de imposto sobre o rendimento de 20% e poderá ter direito a uma pensão isenta de impostos quando se aposentar.

“Era uma oportunidade de viver em um paraíso fiscal que não fosse uma ilha das Caraíbas […] Eu normalmente vejo uma oportunidade de negócio onde há uma crise”, disse o multimilionário, cujo avô era português.

A economia de Portugal está andando a mil por hora, mas nem sempre será assim. É importante entender os ciclos econômicos e saber que um dia o mercado pode ficar mais azedo e competitivo.

Minha experiência é que a melhor forma de se proteger do vai e vem da economia é investir em imóveis imóveis turísticos para a turma dos 1% mais ricos do mundo, que terão sempre uma vida mais suave que os concorrentes.

Enquanto os simples mortais apertam os cintos e deixam de ir em viagens e restaurantes, a classe de altíssima renda no máximo deixa de fazer investimentos mais arriscados ou compras da terceira ou quarta casa.

Os hábitos de consumo de viagens, lazer e restaurante deste público praticamente não mudam, garantindo uma demanda muito mais sólida e constante.

E embora os imóveis de luxo sejam mais caros por metro quadrado, a realidade é que o retorno é melhor que os imóveis econômicos.

O que acontece é o fenômeno da diluição de despesas fixas. A conta de eletricidade, água, gás, tv a cabo, limpeza, check-in/out, contador são as mesmas para um apartamento de luxo que fatura 30.000 euros por ano ou para um econômico que recebe 10.000 euros.

É até engraçado pensar que as despesas são proporcionalmente 3 vezes mais caras para o apartamento econômico, que sofre com uma lucratividade menor.

Se o apartamento de luxo tem margens maiores e aguenta melhor a tempestade, vale o esforço de juntar mais dinheiro e comprar um imóvel nesse segmento.

O segredo para escolher bem é exigir qualidade superior em todos os aspectos. É preciso ter excelente localização, fachada imponente, acabamento de primeira, exposição solar adequada, conforto térmico e sonoro, serviços de alto nível, enfim todo o pacote.

Necessita Assessoria para aquisição e procura de imóvel em investimento em Portugal ? Consulte os nossos especialistas e sinta a experiência do conhecimento do mercado e do nosso profissionalismo e dedicação. Consulte-nos sem custos ou compromissos iniciais.

 

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *